Review - O Bisonte Convida: ASIWYFA - Plano B, Porto - 18/04/2012

RSS
Compartir

19 Abr 2012, 18:07

Quarta 18 Abr – And So I Watch You From Afar, O Bisonte

Reportagem ImagemDoSom - Mais fotosaqui.

‘O Bisonte convida:’ é a nova iniciativa do colectivo portuense, em conjunto com a promotora Popanolica, onde o ‘animal’ terá a oportunidade de tocar com bandas marcantes para os seus elementos.
Na primeira edição deste novo conceito, O Bisonte convidou os And So I Watch You From Afar para o rock e o Plano B esgotou para assistir a uma noite memorável.

‘Mundos & Fundos’ é o novo álbum d’O Bisonte. Um registo ‘menos directo’, como nos confidenciou Davide Lobão, mas que continua a reunir, e a aumentar, a manada sempre que o apelo do animal é feito, talvez por ser mais ‘pesado e negro’ que o seu antecessor ‘Ala’.
É precisamente com um novo tema, ‘Tudo de Bom’, que O Bisonte faz a primeira investida contra uma casa cheia. ‘Nós estamos bem’, diz acertadamente o refrão ‘orelhudo’ como se adivinhasse o pensamento da plateia.



‘Debandada’ segue-se e um ‘Vamos lá começar a mexer que nós também temos um álbum, somos como as outras bandas!’, dito por Davide, desperta o sing-along e mosh, nos seguidores mais fiéis, o qual se mantem por entre temas como ‘Matilha dos Tristes’, ‘Acácia’, ‘Seis Estátuas’ e ‘Três Vivas’
A franqueza e atrevimento do vocalista podem chocar aqueles menos conhecedores da sua postura em palco, mas O Bisonte é imponente e não se esconde atrás de máscaras nem de disfarces e quanto a isso eles já nos habituaram.
Por esta altura ‘Mundos & Fundos’ já tinha sido interpretado na íntegra, mas continuava a faltar a eterna ‘Laia’. Em recta final da actuação, surge de forma sublime e leva a uma inversão de papéis com alguns fãs a assumirem a posição de vocalista e Davide a assumir a posição de espectador assistindo do público à grande festa que ia acontecendo no palco.
O Bisonte é também um animal forte e numa derradeira investida ‘Músculo’ põe termo a mais um belo concerto dos rapazes da invicta.

Setlist:

1. Tudo de Bom
2. Debandada
3. Matilha dos Tristes
4. Acácia
5. Golias
6. Seis Estátuas
7. Mundos e Fundos
8. Três Vivas
9. Bula
10. Laia
11. Músculo

Os And So I Watch You From Afar são uns tipos irlandeses que gostam de fazer post-rock e não só o fazem bem como o fazem de uma forma muito peculiar.
Pela primeira vez em solo luso fazem questão de demonstrar o seu contentamento, algo rapidamente apreensível se tivermos em conta que o baixista Johnny Adger enverga uma t-shirt da Seleção Nacional Portuguesa. E qual a melhor maneira de o fazer a não ser presentear-nos logo com um dos seus temas mais brilhantes? Falamos obviamente ‘BEAUTIFULUNIVERSEMASTERCHAMPION’ que dá início à actuação.



Já se sabe que nestas coisas do post-rock carregado de sentimentos não é fácil descrever a experiência vivida pelos presentes, mas certo é que ao fim do primeiro tema já sentimos o constante emergir de emoções a preencher-nos a alma.
‘Gang (Starting Never Stopping)’ sucede-se e alerta-nos, como se ainda não tivéssemos reparado (Rory Friers, guitarrista, partiu uma corda no primeiro tema), para a impressionante presença e à vontade com que os quatro músicos enchem o palco.
Após a saída de Tony Wright, guitarrista, em Setembro de 2011, para levar a cabo o seu projecto a solo VerseChorusVerse, os ASIWYFA ficaram reduzidos a três membros e por isso fazem-se acompanhar de Niall Kennedy que, a nosso ver, enquadra-se tão bem na banda que podia passar já a elemento integrante.
Ambas as partes, banda e plateia, rendem-se aos seus encantos, e Rory Friers, um autêntico ‘animal de palco’, como tivemos a oportunidade de constatar, pede aos presentes que o ajudem a interpretar as vocalizações do tema ‘7 Billion People All Alive At Once’, o que proporciona um dos momentos mais belos da noite.



Agradecem os aplausos, dizem que dois dias bastaram para se apaixonarem pela bela cidade do Porto e continuam a abordar composições tanto do registo homónimo como do mais recente ‘Gangs’, sem esquecer as ‘letras’ ‘D’ e ‘S’ do ep ‘Letters’
Como o que tudo o que é bom tem sempre um fim e este já estava eminente ‘Set Your Guitars To Kill’ e ‘The Voiceless’ surgem em tom de despedida e levam ambos os guitarristas para o meio do público, onde a empatia não podia ter sido maior.
Deixam a promessa de voltarem em breve e nós cá ficamos a aguardar o regresso, porque noites assim não acontecem com a frequência que desejaríamos.

Setlist:

1. BEAUTIFULUNIVERSEMASTERCHAMPION
2. Gang (Starting Never Stopping)
3. Search:Party:Animal
4. A Little Bit of Solidarity Goes a Long Way
5. 7 Billion People All Alive at Once
6. Think:Breathe:Destroy
7. D is for Django the Bastard
8. S is for Salamander
9. Don't Waste Time Doing Things You Hate

Encore:

10. Set Guitars to Kill
11. The Voiceless

Agradecimentos: Popanolica e Ânia Gonçalves

Reportagem ImagemDoSom - Mais fotosaqui.

Comentarios

Dejar un comentario. Entra en Last.fm o regístrate (es gratis).