RSS
  • Sandy Leah

    20 Oct 2013, 21:25

    Sábado 19 Out – Turnê Sim

    Outubro está sendo mesmo um mês esplêndido! Ir a dois shows incríveis foram experiências muito marcantes! Depois da “Welcome Zion” do Hillsong United, foi a vez da turnê “SIM” da Sandy Leah!

    Desde que foi anunciado que a turnê passaria por aqui, eu fiquei tipo: “EU PRECISO IR DE QUALQUER JEITO!”. A Sandy tem se mostrado uma artista de muita sensibilidade e suas músicas são, em vários aspectos, poéticas (e, algumas, um tanto melancólicas também), e têm vários versos com “sacadas” incríveis (como não amar?). Não acompanhei a Sandy desde pequena como a maioria dos meus amigos e só fui me apaixonar por seu trabalho há uns dois anos, mais ou menos. Lembro-me que quando a sua primeira turnê solo “Manuscrito” passou por Brasília, eu via os outdoors e nem me importava. Sempre a achei muito linda e talentosa, mas ainda não havia me encontrado em suas músicas belíssimas. Uma pena, pois “Manuscrito” é, sem sombra de dúvida, meu predileto entre os dois CDs.

    Voltando ao show: eu cheguei bem cedo ao Shopping Iguatemi (a Arena Iguatemi fica dentro dele) e enquanto esperava a abertura dos portões (às 20h) fiquei lendo um livro e observando as pessoas que chegavam para o show também. Era fácil identificar: quase todos com camisetas personalizadas e CD “Sim” em mãos. Os portões foram abertos e veio minha primeira chateação: como assim o canhoto do ingresso não ia ficar com a gente?? Eu queria guardar de recordação! Ficávamos apenas com um pedaço que indicava o lugar e nem o nome da turnê consta nele :’( OK! Ou melhor… Ok nada! Pois foi entrar na Arena que descobri que meu lugar não era o mesmo que eu havia comprado! E não foi só comigo que isso aconteceu. Todos (ou quase todos) que estavam nas fileiras laterais haviam comprado no centro. Comprei o meu ingresso na bilheteria e quando a moça me mostrou o mapa dos lugares, o meu ficava no centro. Segunda fileira da Pista Premium! E por que as cadeiras do centro eram diferentes (e melhores!!) que as das laterais? Pagamos o mesmo valor!

    Acabei ficando em uma cadeira na primeira fileira e bem mais próxima ao palco, o que foi ÓTIMO para poder fotografar e filmar sem cabeças ou mãos na minha frente (risos). O show que estava previsto para começar às 21h começou com meia hora de atraso (qual a novidade?), e conseguiu terminar exatamente na hora que EU havia previsto que terminaria (graças a Deus!).

    Sandy entrou no palco, começou a cantar e pra mim bastava apenas “estar, sentir e viver”, pois ela consegue nos envolver com cada canção interpretada e nos emocionar com cada verso. Foi lindo! L.I.N.D.O! Infelizmente algumas das minhas preferidas não entraram no repertório, incluindo “Olhos Meus” (por que Sandy? Por que??), mas… o show valeu muuuuuito à pena! O repertório foi quase igual ao dos outros shows da turnê, com umas duas ou três mudanças se formos analisar cada show: abertura ficou por conta de “Aquela dos 30”, seguida por “Sem Jeito”, “Perdida e Salva”, “Ela/Ele”, “Se Deus me Ouvisse (cover)”, “Segredo”, “Pés Cansados”, “Ponto Final”, “Casa (cover)”, “Bad (cover)”, “Ninguém é Perfeito”, “Águas de Março (cover)”, “All Star Azul (cover)”, “Morada”, “Angel (cover)” “Não Dá Pra Não Pensar (Sandy e Junior)”, “A Lenda (Sandy e Junior)”, “Escolho Você”, “Quem Eu Sou” e, não podia faltar, “Sim”.

    Em alguns momentos ela falava um pouco sobre o repertório, explicando um pouco do porquê as músicas que ela havia escolhido foram marcantes em sua vida. E aí eu posso destacar um ponto negativo: nada de novo. Talvez eu não devesse ter visto vídeos no youtube dos outros shows da turnê, pois ela fala basicamente a mesma coisa. Quase um texto decorado. Poxa… vamos preparar surpresas, né Sandy? Hmm… Ok. Ela não deixa de ser linda, fofa, educada, envolvente… Outra coisa que não posso deixar de falar: Sandy pareceu com a voz cansada algumas vezes e em praticamente todas as músicas ela tossia, mas… ponto positivo aqui: ela tem uma voz surpreendente ao vivo, mais potente do que eu pensei que fosse! Segurou todas as músicas muito bem e não deixou sua tosse prejudicar o show de jeito nenhum. o/

    No mais, estou feliz porque foi maravilhoso! Cantei alto minhas preferidas e em outras queria só ficar sentada apreciando e me emocionando com sua interpretação (como não apreciar “Ela/Ele”? :’]). Amei a maioria dos cover’s escolhidos e também amei o fato dela sempre relembrar “Sandy e Junior”. Agora, aguardo seu retorno à Brasília. Sandy, não demore!

    (fotos: Anne Beatriz Cruz)



















  • Hillsong United

    15 Oct 2013, 4:47

    Quinta 10 Out – Welcome Zion Tour

    Ontem foi um dia inesquecível! Dia 10 de outubro de 2013 ficará gravado na minha memória para sempre! A turnê “Welcome Zion” do Hillsong United passou por Goiânia e eu tive a oportunidade de participar desse momento de adoração tão incrível! E foi melhor ainda por conta da companhia dos meus melhores amigos. E nada, absolutamente NADA - nem engarramento, nem a demora para abrir os portões (abriram na hora prevista para o show começar o.O), nem o meu desespero para achar um banheiro - tirou a euforia do meu coração e meu profundo agradecimento a Deus pela oportunidade de estar presenciando tudo aquilo.

    A viagem de carro - ida e volta - foi tranquila. Ótima pela companhia. Amo meus amigos! Chegando ao local do evento a fila já estava bem grandinha e aos poucos as pessoas foram perdendo a paciência pela demora em abrir os portões (realmente!). Teve um pouco de tumulto na entrada, mas nada que tirasse a nossa paz e alegria. Ficamos bem na frente e enfrentamos um pouco do empurra-empurra e tínhamos que tomar cuidado para não sermos espalhados pela pista. Mas tudo bem. A abertura ficou por conta do DJ PVmusic (quem?) e teve muita dança e até um robô dançarino cheio de luzes. Depois de uma série de repetições de vídeos para matar o tempo e nos deixar mais ansiosos, finalmente Jonathon Douglass veio nos dar as boas vindas! o/ Os integrantes jogaram alguns CDs, DVDs e camisetas do palco (queria ter pegado o CD do Y&F) e nos deixaram esperando mais alguns minutinhos.

    O show começou para animar a galera. Até eu pulei tanto e fiquei tão eufórica que esqueci de anotar quais as duas ou três primeiras músicas tocadas (incluindo uma do Hillsong Yound & Free) e minha memória não é das melhores… O show foi um mix de músicas do Zion e das antigas, além de músicas dos outros grupos do Hillsong (Live e Y&F). O convite à adoração foi tremendo! Em vários momentos eles tiravam um tempo para ministração e declaravam que toda honra e toda glória deve ser dada somente a Deus! Houve um momento de apelo aos que queriam confessar Jesus Cristo como único e suficiente Salvador de suas vidas e para aqueles que haviam se perdido do caminho para a Vida e queriam reconectar-se com o Pai. Jonathon Douglass destacou três pontos importantes para aqueles que aceitavam a Jesus naquele momento: que contassem dessa decisão para alguém que está vivendo por Jesus, pois essa caminhada não somos capaz de fazer sozinhos; que leiam a Bíblia, pois ela é o nosso manual para vivermos uma vida santa; e, procurem uma igreja próxima para congregarem.

    Confesso que eu estava muito animada para ir ao show simplesmente porque era o Hillsong United. Sei que esses grandes ajuntamentos são para adorarmos a Deus, mas eu não estava muito atenta a isso. Só queria ver o show do Hillsong… tsc, tsc! Logo Deus tratou de me lembrar do porquê eu estava ali! rsrs Várias vezes senti Deus querendo falar comigo, mas não imaginava sobre o que seria. Em determinado momento (nem teve ligação com a música gente!), Deus me revelou algo que me deixou muito surpresa e profundamente agradecida, mas é assunto pra outro post. Só digo agora que estou muuuuito feliz mesmo! =)

    Enquanto a playlist “oficial” não sai, vou colocar a que eu anotei, mas que sei que está com falhas (sorry): “Relentless”, “Break Free”, “Hosanna”, “From the Inside Out”, “All I Need is You”, “Scandal of Grace”, “Love is War”, “Aftermath”, “Freedom is Here”, “Mighty to Save”, “Nothing Like Your Love”, “Oceans”, “The Stand”, “With Everything”, “Your Name High”, “Alive In Us”, “Take it All” e “Yours Forever”.

    ***Nota: as músicas que não anotei, mas já descobri quais foram, são: “Go” (2ª música cantada) e “Search my Heart” (4ª música).

    Um ponto super positivo no show: sei que assim como muita gente ali, eu não sei inglês e nem mesmo as letras decoradas, mas eles colocaram legenda no telão! Ora inglês e português, ora só inglês mesmo, mas deu para acompanhar melhor do que se não tivesse nada. É claro que se eu ficasse me preocupando só em tentar cantar as músicas, eu perderia o mais legal do show, então algumas eu cantava, outras não e algumas eu cantava em português mesmo e não estava nem aí rsrs =P

    Quanto aos integrantes, consegui identificar quase todos: Joel Houston (que voz!), Jonathon Douglass, Jad Gillies, Matt Crocker, Taya Smith (ela é muuuuuito linda!!!), Simon Klober, Dylan Thomas, Timon Klein, Adam Crosariol, Matt Tennikoff e Peter James. O som foi ótimo e melhor que o CD (minha humilde opinião). Eles vieram extremamente animados e até misturaram alguns ritmos brasileiros (sensacional!). Não queria que tivesse acabado :’(

    (fotos: Lucas Kokubu)





















  • Despertador

    20 Dic 2012, 14:43

    No primeiro semestre deste ano, eu tive a oportunidade de comprar o 3º CD do Musicamp (ministério de música da rede King's Kids Brasil), "Cores e Ritmos". Sou apaixonada pelo trabalho deles. A música "Carrossel" faz parte do repertório e é composta por um casal, Leandro e Tatá Medeiros, que resolveu divulgar suas composições em um trabalho independente intitulado "Despertador". Assim nasce o primeiro CD da dupla BADULAQUE que eu tive a oportunidade de adquirir há algum tempo.

    "Badulaque simplesmente aconteceu na poesia das nossas canções. Nossa música é interpretada no dia a dia. Compomos a simplicidade da vida nos detalhes que as vezes passam despercebidos por nós. Nossa proposta é cantar princípios para que estes sejam vividos."

    São músicas simples, suaves e leves. Pura poesia cantada. O CD nos embala do inicio ao fim com mensagens de paz e alegria nos pequenos detalhes. Desde "queria ser um despertador, levantar cedo pra acordar alguém. E o mesmo som que de mim ecoar, faça a criança ir dormir e o homem despertar" até "amanheceu, e as Tuas misericórdias vêm, trazendo sentido, alcançar. Descobrir que sou eu, contigo escondida está".

    Disponibilizo este trabalho aqui, mas pedindo que você compre o CD assim que tiver uma oportunidade. Recomendo que ouça, sinta e apaixone-se.

    Badulaque - CD "Despertador" - 2012
    http://www.mediafire.com/?4ajvwwbt6tza94w
  • Cabelo Solto

    12 May 2012, 6:21

    Eu conheci uma cantora através de um amigo que me chamou bastante atenção. Ela tem um estilo tranquilo e bem simples.

    "Uma mistura de Folk, Reggae, Blues e estilo próprio numa voz marcante, doce e delicada. Músicas com letras poéticas e ao mesmo tempo simples que embalam confiança, otimismo, leveza e fé, de uma forma prática e descomplicada."

    Seu nome é Marcela Taís e seu CD foi lançado ano passado de maneira independente e por ser pouco conhecida não foi possível encontrar o CD disponível para download em nenhum cantinho da net, então me vi "obrigada" a comprá-lo para conhecer o trabalho da cantora de uma maneira mais intima.
    Não me entendam errado, AMO comprar CDs e realmente prefiro fazer isso, mas amo muitos cantores e grupos, então me deparo com alguns probleminhas: alguns são extremamente dificeis de se encontrar em lojas físicas e as vezes o frete pra fazer a compra pela net custa caro; há também aqueles que não são vendidos no Brasil, e quando o problema não é o valor do CD + frete há o problema de só aceitarem cartão internacional; e por último, e quando a gente quer muito um determinado CD e não temos dinheiro para comprá-lo imediatamente?
    Como eu sempre costumo dizer: não há problema algum em baixar CDs, contanto (e somente contanto) que quando você tiver a oportunidade de comprá-lo você assim o faça, pois de que outra maneira podemos incentivar tanto um cantor/grupo que gostamos? Se esses mesmos não obtiverem lucro com a venda de seus produtos obviamente não lançarão mais nada, certo?
    Levei semanas para conseguir ouvir as músicas dessa cantora que tanto gostei e isso porque tive facilidade para comprar o CD. Decidi então, disponibilizá-lo para download. Achei que o CD valeu super a pena e realmente o recomendo. Podem baixar e repassá-lo para os amigos, mas não esquecendo do que eu disse aqui (por favor).

    Marcela Taís

    CD "Cabelo Solto" - 2011
    http://depositfiles.com/files/lpzyw6ism

    Música "Escolhi te Esperar" - 2012
    http://depositfiles.com/files/f3s5me6z9